Ascari A410 Judd

by Gildo Pires
Foto: Wouter Melissen  

Quando o piloto amador holandês e homem do petróleo Klaas Zwart comprou a Ascari no final dos anos 90, ele tinha planos muito ambiciosos para o pequeno fabricante. Até então, a empresa britânica estava prestes a entrar no mercado de “supercarros”. O Ecosse com motor BMW foi lançado em 1999, mas foi apenas o precursor de coisas maiores por vir; um verdadeiro protótipo para Le Mans.

Em vez de começar do zero, a Ascari usou um Lola T92/10 do Grupo C como base para o novo Ascari.

Originalmente projetado para os regulamentos do Grupo C de 3,5 litros quase uma década antes, o Lola realmente foi uma base lógica. O design do chassi e a suspensão ainda estariam completamente dentro do regulamento e o motor Judd V10 também ainda estava em uso, ligeiramente com mais de 4 litros.
O que mais precisava de atenção era o pacote aerodinâmico, que precisava atender às últimas regulamentações LMP. A maior diferença foi a conversão de cupê para carroceria aberta.

Foto: Wouter Melissen 

O novo protótipo Ascari foi apelidado de A410 (V10 de 4 litros) e estreou nos 500 Km de Silverstone em maio de 2000. Particularmente, o nariz achatado revelou suas raízes, o Lola T92/10. Foi uma estreia difícil, pois problemas na caixa de câmbio impediram o novo Ascari de participar da corrida. A equipe já havia falhado em chegar ao teste oficial de Le Mans e, posteriormente, não foi convidada para a corrida. A seguir, o A410 foi trabalhado e competiu em várias rodadas do FIA Sportscar Championship. Um segundo lugar na qualificação em Brno mostrou que o carro definitivamente tinha potencial.
O progresso continuou no ano seguinte, quando Werner Lupberger e Ben Collins terminaram em segundo lugar na rodada do Campeonato de Carros Esportivos em Monza.

Foto: Wouter Melissen 

Para Le Mans, um segundo exemplar foi concluído e ambos os A410 foram aceitos. Depois de se classificar em 18º e 22º no grid, nenhum dos carros conseguiu chegar à linha de chegada. No final de agosto, finalmente houve sucesso para a equipe Ascari, com Lupberger e Collins vencendo a rodada de Donnington do FIA Sportscar Championship.

Para a temporada de 2002, os carros foram renomeados como KZR-1 e enviados para a América do Norte: correram nas 24 Horas de Daytona e as 12 Horas de Sebring. Um sexto em Sebring para o segundo chassi foi o melhor resultado.

Foto: Wouter Melissen 

Apenas um carro foi aceito nas 24 Horas de Le Mans, que novamente terminaram prematuramente para a equipe Ascari. Em 2003, o KZR-1 correu mais duas vezes em uma rodada do FIA Sportscar Championship, marcando um segundo em Monza.

Foi o fim de um esforço corajoso, mas malsucedido. Um fabricante do tamanho da Ascari sempre enfrentaria uma batalha difícil contra empresas como Audi, Dome ou mesmo Courage.
A Ascari voltou à produção de carros de passeio.
Apelidado de KZ1, um novo Ascari foi lançado no mesmo ano e formaria a base para um carro de corrida GT3. A equipe Ascari voltou sua atenção para a frota de carros de Fórmula 1 de Klaas Zwart na série EuroBOss, com sucesso considerável.

Foto: Wouter Melissen 

Motor:
Judd GV4 72º V10
Montado longitudinalmente
Peso 135 quilos / 297,6 libras
Cabeça e bloco de alumínio para construção
Deslocamento 3.997 cc / 243,9 cu in
Diâmetro / Curso 94,0 mm (3,7 pol) / 57,6 mm (2,3 pol)
Valvetrain 4 válvulas / cilindro, DOHC
Injeção de combustível
Lubrificação com cárter seco
Aspirado naturalmente
Potência 600 bhp / 448 kW a 10.250 rpm
Torque 475 Nm / 350 pés-lb a 8.500 rpm
BHP/litro 150 bhp/litro

Transmissão:
Caixa de câmbio sequencial de 6 velocidades
Tração Tração traseira

Monocoque de fibra de carbono do chassi
Suspensão (fr/r) triângulos duplos, molas helicoidais acionadas por haste sobre amortecedores
Direção pinhão e cremalheira, assistida
Freios Discos de fibra de carbono, all-round

Dimensões:
Peso 900 quilos / 1.984 libras

Números de desempenho:
Potência para pesar 0,67 cv/kg

You may also like

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Produção

PRC RACE & TOW
GRAND PRIX SERVICE CONSULTING

COLABORADORES

A opinião dos colunistas não reflete necessariamente a opinião dos editores e/ou das empresas responsáveis por esse projeto.

Nossos colaboradores participam voluntária e gratuitamente desse projeto.

Email: contato@aovolante.tv.br