Chevrolet Sonic Z-Spec Concept

Chevrolet Sonic Z-Spec Concept

A Chevrolet exibiu o Sonic 2012 no North American International Auto Show. Seu design jovem e agressivo era apoiado pelo desempenho turboalimentado e condução e manuseio ágeis, combinados para oferecer um carro pequeno, eficiente e divertido de dirigir.

O Sonic era oferecido em dois estilos de carroceria: um elegante sedã de quatro portas e um esportivo de cinco portas. Cada um oferecia espaço de carga líderes da classe. Uma variedade de recursos de conectividade aprimoravam a experiência de condução.

“O novo Chevrolet Sonic combina a praticidade de um carro pequeno com a paixão pela direção pela qual veículos Chevrolet como o Corvette são conhecidos”, disse Chris Perry, vice-presidente de marketing da Chevrolet. “Sua combinação de excelente design, experiência de condução divertida e os mais recentes recursos de conectividade criam um concorrente sério com um espírito divertido”.

A produção do Sonic começou no final de 2011 no General Motors Orion Assembly Center, em Michigan (USA), recebeu investimentos de US$ 545 milhões em atualizações e reequipamento, e ajudou a restaurar aproximadamente 1.000 empregos na área metropolitana de Detroit.

“A Chevrolet é a única empresa que constrói um carro pequeno nos Estados Unidos”, disse Perry, na época. “Acreditamos que o Sonic trará substância ao segmento, com estilo progressivo, desempenho e valor que mudarão as percepções do que um carro pequeno pode ser na América”.

De todos os ângulos, os modelos sedan e cinco portas Sonic transmitiam força, estabilidade e requinte. Uma impressão de amplitude, com caixas de rodas destacadas nos cantos, transmitia desempenho. As linhas da carroceria, progressivas e inclinadas, sugeriam movimento “mesmo quando o carro estava parado”.

Sugestões agressivas, incluindo fender flares e faróis redondos inspirados em motocicletas, foram combinados com sugestões de design global – uma grade de elemento duplo e lanternas traseiras redondas – para um design instantaneamente reconhecível como Chevrolet. A borda dianteira do capô formava uma linha acima dos faróis, que fluía em um perfil lateral elegante, caracterizado por linhas laterais ininterruptas da carroceria, uma linha de cintura alta e outra de teto baixa. Os espelhos laterais tinham a mesma forma do carro e aparentemente desaparecem no perfil.

Os modelos sedan e cinco portas eram distintamente diferentes. O cinco portas era um dois volumes com linhas agressivas, enquanto o perfil “notchback” do sedã tinha uma presença mais sofisticada e madura.

“Notchback” é o design de um carro com a seção mais traseira distinta do compartimento do passageiro e onde a parte traseira do compartimento do passageiro forma um ângulo em relação ao que é normalmente o compartimento de bagagem traseiro. Os carros notchback têm “um porta-malas cuja tampa forma um deck distinto”.

À primeira vista, o modelo de cinco portas parecia ter três portas, porque as maçanetas das portas traseiras estavam discretamente localizadas na área da coluna “C”. A traseira do cinco portas continuava com detalhes não convencionais, incluindo lanternas traseiras expostas inspiradas em motocicletas.

Detalhes que reforçam a qualidade do Sonic e a atenção aos detalhes incluíam bordas da grade cromada e inserções de grade em favo de mel preto fosco em todos os modelos, enquanto uma variedade de tamanhos de rodas grandes, incluindo rodas de liga leve de 17 polegadas, reforçava seu comportamento esportivo.

Os modelos Chevrolet Sonic eram movidos por motores eficientes, de alta potência e de pequena cilindrada, incluindo o Ecotec 1.4L turbo e o Ecotec 1.8L – os mesmos motores usados ​​no novo Chevrolet Cruze. Estavam disponíveis três transmissões: uma manual de cinco velocidades e uma automática de seis velocidades com o 1.8L e uma manual de seis velocidades com o 1.4L turbo.

As classificações de potência do Ecotec 1.4L turbo eram estimadas em 138 cavalos de potência (103 kW) e 148 lb-ft de torque (200 Nm) entre 1.850 rpm e 4.900 rpm. A ampla faixa de rpm para o torque máximo – uma característica específica dos motores turboalimentados – ajudava o motor a oferecer uma melhor experiência de direção e desempenho. Elementos de design premium conferiam ao motor suavidade e durabilidade.

O Sonic trazia agilidade e uma sensação divertida de dirigir, que era raro no segmento. Os engenheiros que também trabalharam no Corvette ajustaram a condução e o manuseio do Sonic, dando-lhe uma sensação mais esportiva, enquanto equilibravam o veículo para a ampla gama de condições de direção na América do Norte.

Todos os modelos apresentavam uma suspensão dianteira tipo McPherson com molas helicoidais e barra estabilizadora, e uma suspensão traseira semi-independente, tipo link composto de eixo de torção – com uma barra tubular robusta em forma de V – com amortecedores a gás.

Suas medidas eram gentis:

Comprimento, 4.039mm; largura, 1.735mm; altura, 1.517 mm. Distância entre eixos de 2.525mm, bitola dianteira e traseira iguais de 1.509 mm.

Um belo carro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *