/* ]]> */

Ford Mustang de sétima geração redefine a experiencia de dirigir e introduz nova versão Mustang Dark Horse

A sétima geração do Ford Mustang foi apresentada ontem no Salão do Automóvel de Detroit, EUA, para inaugurar mais um capítulo na história de quase 60 anos do ícone. O novo modelo avança em tudo que os fãs admiram no cupê esportivo mais vendido do mundo: uma experiência de direção visceral, com design empolgante, refinamento técnico e tecnologias inovadoras.

O grande destaque da nova geração é o Mustang Dark Horse, primeira série de alto desempenho da linha em 21 anos, desde o lançamento do Mustang Bullitt em 2001. Com visual sofisticado e intimidador e um novo V8 5.0 com potência estimada de 500 cv, ele chega para criar um novo padrão de desempenho nas ruas e nas pistas.

“Investir em uma nova geração do Mustang é uma grande afirmação num momento em que muitos dos nossos concorrentes estão saindo do negócio de veículos de combustão interna”, disse Jim Farley, CEO da Ford. “A Ford, no entanto, está turbinando seu plano de crescimento de veículos de combustão interna, adicionando tecnologia conectada, novas versões e opções híbridas dos nossos carros mais lucrativos e populares – todos da família Ford Blue – além de investir US$ 50 bilhões em veículos elétricos até 2026.”

Cockpit inovador

O novo Mustang 2024 começa a ser vendido nos EUA no segundo semestre de 2023. O seu cockpit, inspirado em caças a jato, é o mais tecnológico e centrado no motorista já oferecido na linha. Suas duas telas curvas e fluidas oferecem várias possibilidades de personalização. A tela de 12,4” do painel tem um padrão visual em tom cobre ultramoderno, compartilhado com o Mustang Mach-E, e pode ser configurada com diferentes cores e designs, incluindo mostradores clássicos do Mustang.

Na central multimídia SYNC 4 é possível personalizar os modos de condução girando o carro virtualmente na tela de 13,2”, como num videogame. Além de acesso a Apple CarPlay e Android Auto, ela vem com Amazon Alexa para comandos de voz. Alguns botões físicos, como o do volume do áudio e do ar-condicionado, foram removidos e integrados ao painel digital – uma preferência revelada nas pesquisas tanto pelos clientes tradicionais do veículo como pelos das novas gerações.

Outra novidade é o Remote Rev, que permite acelerar o carro remotamente pelo chaveiro, liberando o ronco do motor. O acabamento das versões premium inclui materiais “soft-touch”, volante de base reta revestido em couro com costura contrastante, carregador sem fio para celular e entradas USB no alto para câmeras e outros dispositivos. O sistema de som B&O, com 12 alto-falantes e subwoofer, traz o recurso Electronic Sound Enhancement que amplifica o som do motor.

Design ousado e atemporal

O novo Mustang tem um visual moderno e esculpido, sem abandonar sua inspiração clássica. O teto baixo, o capô de três seções e o perfil elegante com traseira curta mantêm as proporções do modelo original dos anos 60. A bitola traseira é mais larga e o spoiler traseiro tem uma nova luz de assinatura de três barras, além de um difusor redesenhado para aprimorar a aerodinâmica. A dianteira do GT tem uma grade mais agressiva e novas entradas de ar no capô, que refletem o aumento na potência e o aprimoramento aerodinâmico.

Além de 12 cores externas e listras com novos tons e desenhos, é possível optar por três cores nas pinças de freio Brembo: preto, vermelho ou azul. O Mustang GT tem novas rodas de alumínio de 19”, ou opcionais de 20”. As várias opções da linha incluem o motor EcoBoost 2.3, de quatro cilindros, e um modelo conversível.

Motor V8 de quarta geração

O novo Mustang entrega uma experiência de direção ainda mais empolgante com o motor Coyote V8 5.0 de quarta geração, o naturalmente aspirado mais potente já oferecido na linha. Além de uma inovadora caixa dupla de entrada de ar, ele conta com acelerador de corpo duplo que reduz as perdas por indução.

“Este é o Mustang mais atlético e confiante de todos os tempos”, diz Ed Krenz, engenheiro chefe da linha Mustang. “Os modos de direção e o ajuste fino dos controles digitais do motor, da suspensão e da direção garantem o melhor desempenho tanto na estrada como nas pistas.”

Além da avançada transmissão automática de 10 velocidades, que se adapta a cada modo de direção, a Ford continua a oferecer a transmissão manual de seis velocidades, com “rev-matching” de série que ajuda a manter a rotação do motor no pico de torque entre as trocas, aumentando a precisão, refinamento e emoção.

A sensação de liberdade e confiança transmitida pelo Mustang é reforçada pelos seis modos de condução, que ajustam rapidamente a resposta da direção, do motor, da transmissão e do controle eletrônico de estabilidade. Além dos modos normal, esporte, escorregadio, drag e pista, há uma configuração personalizada, com até seis perfis individuais.

Quem quiser recursos adicionais para as pistas pode optar pelo pacote de desempenho “Performance Pack”, com “K-Brace” dianteiro, diferencial Torsen de escorregamento limitado, suspensão ativa MagneRide, rodas e pneus traseiros mais largos e freios de 390 milímetros na dianteira e de 355 milímetros na traseira, com dutos de resfriamento.

O pacote inclui ainda o “Performance Electronic Parking Brake”, freio eletrônico inédito no segmento que libera a capacidade de derrapagem traseira do Mustang. A tecnologia ajuda até os motoristas iniciantes a se tornarem astros do “drift”, mantendo o visual e a funcionalidade de um freio de mão mecânico tradicional.

Tecnológico e conectado

Os recursos de assistência ao motorista do novo Mustang incluem reconhecimento de sinais de velocidade, piloto automático adaptativo inteligente com stop-and-go e assistentes de centralização de faixa, de manobras evasivas e de frenagem de ré. Há ainda o controle ativo de mitigação de buracos, que ajusta a resposta da suspensão através do monitoramento contínuo da carroceria, da direção e dos freios.

O cliente pode se manter conectado com o novo Mustang pelo aplicativo FordPass, para partida e parada remota, travamento e destravamento de portas, agendamento de partida, localização e informações do estado do veículo, como nível de combustível e óleo, histórico de serviços e informações de garantia. Além disso, o sistema de atualização de software Ford Power-Up permite o aprimoramento contínuo da experiência com o veículo.

Mustang Dark Horse

A sétima geração do Mustang traz como “cereja do bolo” uma nova série de alto desempenho da linha: o Mustang Dark Horse, desenvolvido durante mais de três anos por um time especial de engenheiros, designers e especialistas da Ford. Entre outros refinamentos, seu exclusivo motor Coyote V8 5.0 tem novas bielas e um corpo duplo de borboleta de admissão para melhorar a respiração, acoplado com uma transmissão manual Tremec de seis velocidades, igualmente exclusiva, ou automática de 10 velocidades com “paddle shifters” esportivos.

O Mustang Dark Horse tem um ajuste de chassi exclusivo, barras estabilizadoras traseiras maiores, amortecedores MagneRide e sistemas de resfriamento dos freios, do eixo traseiro e do óleo do motor. É equipado também com freios dianteiros Brembo de seis pistões e diferencial traseiro Torsen. As rodas dianteiras são de 19×9,5” e as traseiras de 19×10”, com pneus Pirelli P ZERO.

O pacote opcional Handling Package adiciona uma asa traseira exclusiva com Gurney Flap integrado, semelhante ao do Ford GT, molas mais rígidas, barras estabilizadoras maiores e rodas de 19×10,5” na dianteira e 19×11” na traseira com pneus Pirelli Trofeo. Futuramente, vai oferecer também a opção de rodas de fibra de carbono, até então exclusivas dos modelos Shelby GT350 e GT500.

“Durante décadas, o Mustang competiu com as marcas premium nos maiores palcos mundiais e venceu”, destacou Jim Farley. “Nós surpreendemos a todos e vamos surpreendê-los novamente com um Mustang de pista que traz um novo nível de desempenho, estilo e engenharia para os clientes comuns que ainda querem a emoção de um esportivo V8.”

Estilo sofisticado e ameaçador

O Mustang Dark Horse traz uma linguagem de design nova e refinada, que destaca o seu foco em performance. A frente tem faróis de LED escurecidos, grade preta brilhante e para-choque exclusivos, com “presas” de alto brilho. A traseira exibe uma asa traseira fixa com difusor inspirado em corridas e ponteiras quádruplas de escapamento.

O Mustang Dark Horse exibe também um novo emblema de cavalo, presente na frente do veículo, nos para-lamas, no porta-malas e nas soleiras das portas, bem como no painel de instrumentos e nas telas digitais da cabine.

“Esta é a primeira vez que temos um cavalo visto de frente no Mustang”, diz Joel Piaskowski, diretor global de Design da Ford. “Ele é agressivo, um pouco sinistro e está vindo das sombras para vencer.”

O Mustang Dark Horse tem uma pintura metálica exclusiva, o Blue Ember, tom frio e escuro que emite um brilho quente quando capta a luz, além de várias opções de gráficos no teto e no capô. O interior traz bancos na cor azul Deep Indigo Blue com acabamento perfurado e costuras azuis contrastantes, aplicadas também no volante, painéis das portas, base do câmbio e console. Os cintos de segurança também são exclusivos, na cor azul.

Nova era nas corridas

O Ford Mustang nasceu para correr e o Mustang Dark Horse faz parte de um lançamento mais amplo, com seis novos modelos de corrida que vão competir globalmente em várias categorias, como GT3, GT4, NASCAR e NHRA Factory X Racing, a partir do próximo ano.

“O Mustang correu em todas as grandes pistas do mundo, mas não há corrida ou pista que signifique mais para nossa história do que Le Mans”, disse Bill Ford, presidente do Conselho da Ford. “É onde enfrentamos a Ferrari e vencemos na década de 1960 e para onde voltamos 50 anos depois e impressionamos o mundo novamente. O Mustang vai voltar para Le Mans. Mais uma vez, vamos correr como nunca.”

O Mustang Dark Horse terá dois modelos para uso exclusivo nas pistas: o Mustang Dark Horse S, para corridas de fim de semana, e o Mustang Dark Horse R, desenvolvido para as competições. Em ambos, todas as peças não essenciais e de acabamento foram removidas para favorecer a performance.

O Mustang Dark Horse S tem gaiola de segurança padrão FIA, banco e volante de corrida, limitador de velocidade de pit e sistema de aquisição de dados. Os controles do motorista ficam reunidos num painel central. O banco do passageiro é opcional, para o motorista poder compartilhar sua experiência ou receber orientação de instrutores.

Ele conta também com sistema de freio reforçado e amortecedores Multimatic DSSV com ajuste de altura e cambagem. Externamente, traz pinos no capô, ganchos de reboque dianteiros e traseiros e asa traseira ajustável.

O Mustang Dark Horse R eleva ainda mais o nível de desempenho para as pistas, incluindo carroceria com soldas por costura, tanque de combustível com autonomia ampliada e rodas Ford Performance.

Fonte: Ford

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.