/* ]]> */

Ford On The Road Drive Experience

Rio de Janeiro, cidade maravilhosa. Nos dias 05, 06 e 07 de novembro de 2021, a Ford realizou o Ford On The Road Drive Experience, no RioCentro, zona Oeste da cidade.

O convite se deu através do nosso amigo Jaceguay, gerente da Roma Ford, que fica na rua Real Grandeza, 248, em Botafogo, na zona Sul do Rio; despretenciosamente, nosso amigo nos disse que havia selecionado nossos nomes para o Ford On The Road e que contava com a nossa presença.

No seguimento automotivo e jornalistico, convites são sempre bem vindos e nos preparamos para atender e comparecer  ao evento; eu e Gildo Pires fomos no segundo dia, sábado.

Basicamente, o Ford Drive Experience é um programa elaborado pela Ford para mostrar seus veículos e a teconoliga embarcada. Até aí, tudo bem… você leitor já deve ter visto vários eventos de montadoras para apresentarem seus veículos, mas, então, o que esse evento teve de novidade a ponto de fazermos uma matéria exclusiva?

Bom, a grande realidade é que a Ford realmete inovou, ela não só apresentou seus carros como também convidou o seu público para dirigi-los. Mas não foi um simples test drive, desses que existem centenas nas autorizadas de veículos. A Ford e seu departamento técnico juntamente com seu departamento de marketing colocou seus carros realmente à prova. Estão curiosos? Vou explicar:

Eram três modelos de carros para serem testados. O Ford Mustang Mach 1, o Ford Bronco Sport e a Ford Ranger – quase três dezenas de carros à disposição dos convidados.

Cada convidado poderia dirigir os três tipos de carros em condições diferentes.

No caso do Mustang Mach 1, uma prova de arrancada, onde cada condutor era posicionado em uma reta, no estacionamento do RioCentro e, através de um semáforo identico às provas de arrancadas, o condutor acelerava tudo que o V8 Coiote de 5.0 litros disponibilizava; quando chegava no final da reta, era a hora de testar os freios Brembo com disco ventilado nas quatro rodas; a impressão que dava era que o carro não iria parar, mas os pneus super largos e o poderoso freio Brembo davam conta do recado.

No caso da Bronco Sport, pasmem, a Ford preparou uma pista de provas, onde o carro andava inclinado em impressinantes 20 graus, subia uma rampa de 30 graus, andava por cima de um piso de PVC molhado (para simular pista escorregadia) e depois, por ultimo, passava-se por uma pista de provas off road, onde o objetivo era percorre-la no menor tempo possivel; podia-se acelerar e colocar os 240CV do seu motor EcoBoost nas 4 rodas em uma pista elamaçada, cheia de buracos.

Por último vinha a Ford Ranger; o desafio era composto por uma pista com inclinações, rampas, PVC escorregadio, parada em subida e zigue zagues em cones, onde não valia derrubar nenhum dos cones.

Se você acha que isso já foi radical, agora imaginem só, tudo era cronometrado e depois o resultado ficava exposto em duas televisões onde os convidados podiam verificar quais foram os melhores tempos.

A questão aqui, não está na ousadia da Ford, mas sim na qualidade de seus produtos. Por vezes as montadoras colocam adesivos em seus carros e os chamam por letras que normalmente começam com “G” ou com “R”, tais como: GT, GTI, GTX, GLI, RT, RTD, etc… mas na realidade os carros são praticamente os mesmos, carros comum de rua, as vezes com um mapeamento um pouco mais apimentado ou quando muito um comando mais brabo.

O mesmo se dá com os carros que se dizem off road, mas que de fato só tem a suspenção um pouco mais alta, um quebra-mato de plastico na frente e um rack no teto do carro.

Entretanto, a Ford provou o contrario. Ela efetivamente mostrou para o quê os carros dela foram feitos, afinal eu nunca ouvi falar de uma montadora que colocou quase uma dezena de carros esportivos para fazerem centenas de arrancadas por dia, sendo cada arrancada com um motorista diferente, ou colocou seu modelo off road para andar em pista de lama dezenas e dezenas de vezes por dia, sem medo de quebrar a suspenção ou ficar de fato atolado.

Caros leitores e amantes de carro, todos nos sabemos que as condições de arrancada ou off road são extremamente desgastantes para os carros; agora, você imagina centenas de arrancadas por dia, por vários dias consecutivos (Mustang) e centenas de corridas na lama (Bronco)?

Isso só é possível porque, efetivamete, o Mustang Mach 1 é um verdadeiro esportivo, de raça, afinal para aguentar o que foi feito com esses carros, somente através de uma qualidade excepcional de construção.

O mesmo se diz da Ford Bronco Sport, que foi levada a prova em pistas off road por motoristas inesperientes, como eu, e que após centendas de passagens na pista lamacenta, esburacada, cheia de facões, o carro continuava firme, forte, sem barulho e com jeitão de zero quilómetro.

A Ford comprovou que a qualidade dos carros dela está superior a da média e que, independente do preço, os carros de fato são diferenciados do restante que competem com eles.

Afinal, superioridade foi uma das argumentações do evento. Na ocasião, fomos recepcionados pelo Cesar Urnhani, um dos apresentadores do programa Auto Esporte, da Rede Globo de Televisão. O Cesar nos proporcionou argumentações técnicas de segurança e condução que foram disruptivas, com dados, números e estatisticas, mostrando claramente a superioridade dos carros em sua categoria.

Ainda, fez uma “palhinha” numa entrevista com Gildo Pires, que pode ser assistida no YouTube programa Ao Volante.

Após se despedir do Rio de Janeiro, o Ford Drive Experience segueria para São Paulo e posteriormente para Minas Gerais.

Para aqueles sortudos que forem convidados para participarem do Ford On The Road Drive Experience, preparem-se para passar um dia incrível ao lado de máquinas fantasticas e apertem os seus cintos, porque os carros da Ford estão fazendo bonito, tanto no asfalto quanto no off road.

Salve o Ford On The Road Drive Experience.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.